Ele é chamado de mussambê, mussambê-branco, mussambê-de-espinho, mussambê-miúdo, sete-marias.





Tarenaya spinosa (Jacq.) Raf.

N.V.: mussambê, mussambê-branco, mussambê-de-espinho, mussambê-miúdo, sete-marias.

Espécie herbácea perene que se desenvolve nas Regiões Centro-Oeste, Nordeste, Norte e Sudeste do Brasil. Ocorre com frequência em áreas irrigadas do Nordeste destinadas à fruticultura. Hospedeira do fungoOidium sp. Planta apícola. Citada em outras obras com o nome de Cleome spinosa. Apresenta caule cilíndrico, verde, bastante ramificado, recoberto por pilosidade branca e glandulosa, podendo aparecer esparsos espinhos. Folhas alternadas helicoidais, pecioladas, limbo recortado profundamente em 4, 5, 6 ou até 8 segmentos, simulando uma folha composta. Segmentos lanceolados, frequentemente diferentes entre si e com margens inteiras ou pouco e irregularmente onduladas. Inflorescência terminal constituída por um longo eixo, onde se inserem flores pedunculadas, cada uma acompanhada por uma bráctea foliácea ovalada. Flores com 4 sépalas livres, corola com 4 pétalas livres de unha desenvolvida, dispostas em um só lado da flor e de coloração branca, androceu com estames de filetes róseos muito longos e anteras levemente curvas, gineceu com ovário alongado e estigma globoso. Fruto seco do tipo síliqua alongada. Pode ser diferenciada das espécies afins pelas flores de coloração branca e pelas folhas com maior número de segmentos. Propagação por meio de sementes.

0 comentários:

Postar um comentário

 
MyFreeCopyright.com Registered & Protected